Dia dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem: um resumo da rotina dos profissionais que compõem a linha de frente contra a COVID-19


20/05/2021 08:28:31 Comunicação NOTÍCIAS

Você conhece a rotina dos profissionais que trabalham diretamente tratando e acolhendo os pacientes diagnosticados com a COVID-19?

Nesta data especial, em que celebramos o Dia dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, trouxemos o relato de duas colaboradoras que batalham na linha de frente contra a pandemia, com a missão de cuidar dos que necessitam de assistência especializada para superar a doença que mudou o mundo.

Elas resumiram o cotidiano nos seus respectivos setores assistenciais e os cuidados que devem ser seguidos antes, durante e após os plantões, sempre prezando pela saúde individual e dos familiares.

“Meus filhos são minha vida!”

O Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus conta com 20 leitos de UTI exclusivos para o tratamento de pacientes diagnosticados com a COVID-19. No setor, trabalham 54 técnicos de enfermagem – dentre eles, Janaína Bernardes Ramos, mãe de três filhos (Elis, de 14 anos, e o casal de gêmeos Raul e Marina, de 10).

“Nossa rotina é extremamente exaustiva. Os cuidados intensivos que estão sob nossa responsabilidade na UTI COVID-19 são muitos, variando de medicações às práticas que promovem o conforto e a higiene do paciente. E entendemos cada um como um ente querido, como alguém de nossa família. Afinal, estamos fechados ali, isolados. E fico imaginando a angústia dos familiares que não podem visitá-lo. Neste cenário, nossa responsabilidade de confortá-lo aumenta”, comenta.

Para proteger os seus familiares, Janaína e a equipe de técnicos e auxiliares de Enfermagem devem cumprir um rigoroso protocolo institucional de paramentação, usando corretamente os EPI’s.

“Assim que chego ao Hospital, me dirijo ao vestiário para pegar a roupa privativa e iniciar o processo de paramentação. Depois das vestimentas, coloco a touca e duas máscaras (uma N-95 e outra cirúrgica, por cima). Cada vez que vou entrar em um leito, visto um avental descartável e luvas. São, praticamente, 12h assim”, pontua, antes de destacar os cuidados que precisam ser enfatizados após o plantão.

Meus filhos são minha vida. Então, após o trabalho, sigo adotando medidas de segurança, pela saúde deles. Depois do plantão, tomo um banho no vestiário e deixo no Hospital o sapato que uso para entrar na UTI. E, antes de abraçar meus filhos e conversar sobre o dia que tivemos, tomo outro banho em casa, tendo o cuidado de nunca misturar nossas roupas”.

“Nosso amor deve estar presente em cada atitude, na forma de cuidado!”

O setor de Apartamentos do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus atende casos suspeitos ou confirmados de COVID-19. E a rotina do setor onde trabalha a técnica de enfermagem Maria Quitéria Alves de Queiroz Martins também requer rigorosos cuidados por parte da equipe assistencial, exigindo total atenção à resposta do paciente ao tratamento.

“Nossa missão é a verificação severa dos sinais vitais do paciente, estando à disposição para que o tratamento ocorra da melhor forma possível. E, para garantir a maior segurança possível a ele e aos familiares, temos uma sala à disposição para a rigorosa paramentação”.

Maria Quitéria mora com o esposo Cláudio e o cachorro Kell. E, para protegê-los, cumpre à risca a sequência de cuidados individuais necessários dentro e fora do ambiente de trabalho.

 “Além da paramentação correta, devemos nos atentar para o uso de álcool em gel, a higienização de superfícies e o uso de máscaras. Nosso amor deve estar presente em cada atitude, na forma de cuidado”.

O Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus enaltece todos os técnicos e auxiliares de enfermagem pela data especial! Que a Divina Providência caminhe sempre com vocês! Paz e Bem!


Tags:  

Galeria